quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Lançar-se

O que alguns chamam de loucura,
eu chamo de felicidade!
O certo é encher-se da paz.
Do momento, da certeza e do sonho!
Muito mais que concretismo, precisamos de leveza.
De estarmos completos de aura,
Respirar a energia que transcende... Que perambula pelo vento.
Desamarrar os cadarços, abrir as asas, soltar os cabelos... Voar!
Descubra outros mundos, perca os velhos medos, se encontre e mais uma vez... Perca-se!



Vamos Viver!

Forte Abraço,
Diogo G. Brandão

-

Camaleão
No inverno posso ser verão,
Ser um só e ser camaleão.
Posso estar por um segundo.
Posso dominar o mundo, eu não!
Eu só quero ir fundo nesse mar,
Me lançar no espaço sei voar.
Eu só quero estar no meu lugar... Aqui!


--
Conheci Rodrigo Maranhão pela obra da amada Maria Rita, visto que no DVD "Segundo" ela cantava algumas de suas composições e depois disso passei a curtir muito o trabalho do Rodrigo, mas esse semana  vi o filme "Os doze trabalhos" e entre as mudanças de cena ouvindo trechos ao fundo, me encantei com o ritmo, com a paz, enfim mesmo sem entender bem, anotei pequenas estrofes que depois pesquisei e cheguei em "Camaleão" que é uma delícia de canção. Deixo aqui também minha recomendação para o novo álbum do Rodrigo, Passageiro. Viva R. Maranhão!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário